Português Italian English Spanish

|Festivais| Com 119 filmes de 35 países, Festival Mix Brasil chega a sua 30ª edição celebrando a diversidade

|Festivais| Com 119 filmes de 35 países, Festival Mix Brasil chega a sua 30ª edição celebrando a diversidade


Maior evento cultural dedicado à diversidade da América Latina acontece os dias 9 e 20 de novembro.

 

FESTIVAL MIX BRASIL DE CULTURA DA DIVERSIDADE COMEMORA A SUA 30ª EDIÇÃO OCUPANDO ESPAÇOS CULTURAIS DA CAPITAL PAULISTA E CELEBRANDO "TODA FORMA DE EXISTIR"

 

De 9 a 20/11 o público poderá conferir 119 filmes de 35 países, Experiências XR  da  França, Holanda, Taiwan, China e Chile, espetáculos teatrais inéditos, shows, literatura e workshops.

Celebrando "Toda Forma de Existir", o Festival Mix Brasil, maior evento cultural dedicado à diversidade da América Latina e um dos maiores do mundo, chega a sua 30ª edição ocupando oito espaços culturais de São Paulo. Com uma programação majoritariamente presencial, o evento inova mais uma vez, incluindo em sua programação experiências de realidades estendidas.

De 9 a 20 de novembro, o Festival traz 119 filmes de 35 países e de 12 estados brasileiros, experiências XR vindas da França, Holanda, Taiwan, China e Chile, 6 espetáculos teatrais inéditos, shows musicais, literatura, performances, palestras e workshops sobre temas relevantes para comunidade LGBTQIA+, Show do Gongo, além de homenagear com o prêmio Ícone Mix a artista multimídia Linn da Quebrada.

O Festival abrirá no dia 9 de novembro para convidados com o filme brasileiro "Três Tigres Tristes" de Gustavo Vinagre, vencedor do prêmio Teddy de Melhor longa no Festival de Berlim e inédito em São Paulo. A abertura também contará com a première do "Projeto Flâneur  #Experimento nº1" - que levará o público a flanar pelas histórias das minorias LGBTQIA+ pelo centro da cidade de São Paulo, mesclando as instalações em realidade virtual e aumentada com performances presenciais.

 

'Close' / Festival Mix Brasil

 

Cinema:

O Panorama Internacional traz títulos, a maioria inéditos no Brasil, de diretores e atores que tiveram suas obras premiadas e selecionadas nas últimas edições dos festivais de Cannes, Berlim, Sundance, San Sebastian, Locarno, Tribeca, Toronto e Frameline. Entre os destaques estão "Close" de Lukas Dhont, que estará presente no Festival - seu  filme foi o vencedor do Grand Prix no Festival de Cannes e indicado da Bélgica ao Oscar; "Algo Que Você Disse Ontem à Noite" de Luis De Filippis, levou o prêmio Sebastiane do Festival de San Sebastian; "Túnica Turquesa" de Maryam Touzani,  Prêmio Un Certain Regard no Festival de Cannes, "Nelly & Nadine" de Magnus Gertten, vencedor do Teddy de Melhor Documentário em Berlim, conta a história real de duas mulheres que se conheceram em um campo de concentração; e "Girl Picture", Prêmio do público em Sundance e indicado da Finlândia ao Oscar 2023.

Já "Fogo-Fátuo", exibido na Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes; e "Winter Boy", seleção oficial do Festival de Toronto, são os novos filmes do português João Pedro Rodrigues e do francês Christophe Honoré, respectivamente. Na lista dos internacionais ainda estão "Sublime" de Mariano Biasin, eleito o melhor filme  Latino em San Sebastián; "Antes Que Eu Mude de Ideia" de Trevor Anderson, melhor atuação para Vaughan Murrae  no Festival de Locarno; "Casa Susanna" de Sébastien Lifshitz, seleção oficial de Veneza; "The Five Devils" de Léa Mysius, protagonizado pela atriz francesa Adèle Exarchopoulos (de "Azul É a Cor Mais Quente") e seleção oficial do Festival de Cannes;  "O Amor" de Shariff Nasr, Seleção oficial do Frameline; e "Objetos não Identificados" de Juan Felipe Zuleta, prêmio do público no Outfest Los Angeles.

 

'Três Tigres Tristes' / Festival Mix Brasil

 

Brasileiros:

Amazonas, Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo representam a cinematografia nacional nos oito longas e médias que compõem a Mostra Competitiva. Os títulos concorrendo ao Coelho de Ouro de melhor filme brasileiro são: "A Filha do Palhaço" de Pedro Diógenes, prêmio melhor atuação no Cine Ceará;  "Germino Pétalas no Asfalto"  de Coraci Ruiz e Julio Matos, melhor trilha sonora no Festival Guarnicê; "Paloma" de Marcelo Gomes, melhor longa da Première Brasil no Festival do Rio,  "Panteras" de Breno Baptista, seleção oficial do Queer Lisboa; "Regra 34" de Julia Murat, vencedor do Leopardo de Ouro no Festival de Locarno; "Transe" de Anne Pinheiro Guimarães e Carolina Jabor, "Três Tigres Tristes" de Gustavo Vinagre; e  "Uýra - A Retomada da Floresta" de Juliana Curi, eleito pelo público como melhor documentário no Frameline.

Já na programação de curtas-metragens, poderão ser assistidos filmes das cinco regiões do Brasil. Na Mostra Competitiva de Curtas, são 14 filmes de  diversos estados, trazendo um retrato dinâmico da viva e efervescente produção brasileira de curta-metragem. Outros trabalhos nacionais e estrangeiros compõem os 12 programas de curtas divididos pelos temas: "Campos de Batalha", "Comedy Queers", "Contos da Pérsia", "Corações Indomáveis", "Descolonize Minha Corpa", "Gen Z", "Lesbianas", "Pais, Mães e Filhes", "Pele Selvagem", "Sweet & Sour" e  "Crescendo com a Diversidade", este último destinado ao público de todas as idades. Os curtas da Competitiva Brasil estarão disponíveis online no Sesc Digital a partir de 14 de novembro.

A Spcine participa do 30º Festival Mix Brasil promovendo o MixLab SPcine - com mesas, workshop e um bate-papo com o cineasta belga Lukas Dhont - que discute suas ideias sobre o cinema e seu processo criativo em uma conversa com jovens realizadores brasileiros dentro do MixLab Spcine.  Toda a programação será na Biblioteca Mário de Andrade. A parceria com a Spcine também é representada por alguns títulos dos programas Queer.doc e Reframe que serão exibidos dentro da plataforma Spcine Play (www.spcineplay.com.br), de 14 a 23 de novembro.

Toda a programação do 30º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade poderá ser conferida no site mixbrasil.org.br e também através do Facebook: /FestivalMixBrasil, Instagram: @FestivalMixBrasil, Twitter: @fmixbrasil e Youtube: fmixbrasil. A programação online estreia a partir de 14 novembro e poderá ser assistida gratuitamente pelas plataformas do Sesc Digital (sesc.digital/home) e Spcine Play  (spcineplay.com.br/).

Serviço:

30° Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade

9 a 20 de novembro

Gratuito, exceto as sessões do Espaço Itaú Augusta -  valor único de R$20,00 em qualquer sessão.

Programação completa: mixbrasil.org.br